Medidas restritivas caem por terra na Inglaterra

Medidas restritivas caem por terra na Inglaterra

Última atualização:

As medidas restritivas relacionadas a pandemia foram oficialmente retiradas na Inglaterra, e desde a meia-noite desta segunda-feira as discotecas e clubes já estavam lotadas.

E até o momento o governo não tem intenção de impor um passaporte sanitário ou vacinação obrigatória

Mesmo com 68.3% da população já vacinada (Pfizer ou AstraZeneca), a comunidade científica pressionou o governo para que não retirasse as restrições (como uso de máscaras em ambientes fechados).

Algumas semanas atrás, Boris Johnson declarou que era necessário aprender a viver com o vírus e que agora era o momento certo para retomarmos a normalidade, mesmo diante da variante delta.

Atualmente a variante delta é responsável por 99% dos casos que chegam a 50 mil por dia.

O atual secretário de saúde Sajid Javid em pronunciamento oficial disse que até Agosto a média diária de pessoa com a variante delta pode chegar a 100 mil, mas que mesmo assim o governo não mudaria seus planos e que outras variantes poderiam aparecer

Aparentemente a vacina da Pfizer não é tão eficaz contra a variante delta, não sou eu quem afirma isso, mas sim o atual PM de Israel Naftali Bennett.

Não podemos esquecer as inúmeras manifestações contra as medidas autoritárias no combate à pandemia e contra a imposição de um passaporte sanitário.

Desde Janeiro foram várias (eu cobri para o PHVox algumas delas, inclusive).

Se a Inglaterra será o “Texas” europeu, ainda não sabemos, mas de qualquer maneira os ingleses optaram por uma estratégia diferente de seus vizinhos de continente, onde a vacinação obrigatória é uma possibilidade além da continuidade das medidas restritivas.