Estamos realizando melhorias, em breve nossos artigos estarão disponíveis novamente.

Nigel Farage – O vírus é apenas outra razão para repensarmos a relação do ocidente com a China

O ocidente aparentemente enfrenta sua pior crise desde 1939 por causa de uma nova pandemia global. Milhares de pessoas já morreram e mais muitas mais irão morrer.

O choque econômico para o sistema como um todo será profundo. Um pais, a China parece estar acima de todas as criticas. Assim que a China começou a expulsar jornalistas americanos, eu fiquei pensando: Quem são os vilões nisso tudo?

Eu tenho que confessar que na semana passada eu me senti muito depressivo, mais do que em toda minha vida adulta, por causa das palavras do cientista chefe Sir Patrick Valance. Ele disse que 60% do Reino unido precisava contrair o COVID-19 para que as pessoas pudessem ganhar
uma imunidade forte contra o vírus.

O Primeiro ministro Boris Johnson, não se pronunciou a respeito. Eu fiz uma pesquisa rápida e isso me levou a conclusão que 400.000 perderiam a vida.

Alguns dias depois o imperial College fez a mesma pesquisa e concluiu que 260.000 pessoas iriam morrer se o vírus não fosse contido.

Desde então tenho o prazer em dizer que a politica do governo mudou. O Reino Unido atuando em linha com outros países tem trabalho para sufocar esta doença.

O governo reconheceu que a contaminação rápida entre as pessoas levaria o sistema de saúde a um colapso. Agora ações estão sendo tomadas, precisamos ter paciência e esperar pelo melhor.

Eu acredito que agora a atenção deve ser voltada para a China. Quando o presidente D. Trump chama de Vírus chinês (outros chamam de Wuhan Vírus ) ele encontrou ondas de criticas e acusações de racismo. No parlamento Emily Thornberry chegou a dizer sobre Trump: “Agora ele está chamando de vírus estrangeiro, culpando a Europa pela disseminação e hoje culpando a China”. Eu odeio dizer isso a Ms Thornberry, mas Trump está certo. E é hora de todos nós desafiarmos a China.

Temos muito a considerar, corona vírus já é a terceira doença assustadora neste século que tem origem na China. Primeiro tivemos a SARS, depois tivemos a gripe aviaria e agora o corona.

Nada sugere que o COVID-19 foi criado propositalmente. Mas isso não é o mesmo que dizer que toda a humanidade está livre.

Especialistas já avisaram sobre as questões de higiene e mercados de animais selvagens há muitos anos atrás, com criaturas como morcegos vivas ou mortas e outras espécies sendo mantidas com o fluido do corpo se misturando com bactérias e sofrendo uma mutação que por consequência são de perigo para as pessoas. Parece que o governo chinês se perdeu em tudo isso. O Vietnã já anunciou que estará fechando estes mercados com efeito imediato.

Mas não e apenas questão de higiene. A China aparentemente com algumas medidas drásticas conseguiu parar ou pelo menos uma pausa nos contágios no local do epicentro na cidade de Wuhan. Os médicos e enfermeiras que fizeram esse trabalho merecem os elogios.

Mas deixando de lado essas medidas, algo mais democrático deve ser emulado, os riscos obscuros do fato que a China escondeu a verdade sobre a epidemia desde o seu inicio mesmo de seus cidadãos resultou em um atraso global em preparar uma resposta em pelo menos um
mês custando a vida de milhares de pessoas mundo a fora.

Agora e hora do ocidente aumentar o tom da conversa sobre a China, começando pela verdade sobre varias leis vigentes do regime – desde os inspetores sanitários até a policia secreta, são eles responsáveis por esse pesadelo? – Não chegou o momento que devemos lembrar a nós mesmos que a China vive em um profundo sistema ditatorial comunista, uma sociedade vigiada que executa milhares de seus cidadãos todos os anos?

TODOS DEVEMOS ANALIZAR AS ATITUDES DO REGIME DE PEQUIM. Por muito tempo nenhum líder global ousou em falar uma palavra contra, todos adotaram um controle condicional para se comunicar com o regime. As prioridades do sistema de globalização eram muito mais
importantes que os direitos humanos aqui nem foram considerados. ESSE PLANO ESTA ERRADO.

A esquerda grita contra Trump, e gritam ainda mais com qualquer um que seja da direita.

Todos nós somos chamados de racistas, fascistas e homofóbicos, nestes dias alguns de nós foram chamado de transfóbicos. Mas, embora a esquerda esteja feliz em nos submeter a tantos assuntos, eles mal dizem uma palavra sobre a China. Que tal a opressão de chineses muçulmanos? E Tibet.? Que tal? Talvez a Sra. Thornberry fizesse melhor em atacar presidente Xi ao invés de atacar Donald Trump.

Da mesma forma, o lobby verde tem o prazer de infligir caos à nossa sociedade a qualquer momento. Grupos como a Extinction Rebellion paralisaram as cidades britânicas. No entanto, raramente, se é que alguma vez, falam contra a China, responsável pela maior parte da poluição do mundo. Acho essa contradição extraordinária.

Ironicamente o líder da Servia Alexander Vucic reclamou da união europeia por não ter ajudado seu país, em troca ele agradeceu seu novo amigo, presidente Xi que ofereceu ajuda, a Itália também esta feliz em receber uma mão da China em forma de medicamentos. Seria interessante se toda essa ajuda viesse junto com um reconhecimento de culpa pela responsabilidade em deixar o corona se espalhar.

Não podemos culpar os italianos e os sérvios por aceitarem a ajuda que puderam encontrar, esta crise global vem em um momento em que nosso objetivo deve ser em recalibrar nossas relações com essa mortal autocracia que nos trouxe a toda esta miséria.

As empresas ocidentais de fornecimento se tornaram muito dependentes da China. A maneira que vemos a China explorar a crise que eles criaram, aumentando a influência ainda mais na Europa deveria nos causar frio na espinha se não algo mais. Boris Johnson deve ver que sua decisão de convidar a empresa chinesa Huawei para construir a rede 5G da Grã-Bretanha é a errada. Mencionei antes que muitos membros de nossa classe de grandes empresas, do serviço público e, de fato, de nossa classe política estão cada vez mais sendo remunerados pela China. Eles devem tirar o nariz da depressão e pensar. Seu bem-estar financeiro não está acima do bem de nossa nação. A correção política que seus negócios geram significa que não somos capazes de falar abertamente a verdade sobre uma crise como esta. Isso é altamente corrosivo.

Não tenho nada contra o povo chinês ou contra os médicos chineses, cientistas que estão nesta batalha em Wuham.

MAS O FATO QUE PERSISTE E QUE A CHINA É UM ESTADO IDEOLÓGICO EM SEUS PRÓPRIOS OBJETIVOS E PROPÓSITOS E O PRESIDENT XI (AGORA EM TOTAL CONTROLE DA SOCIEDADE CHINESA) NÃO SÃO NOSSOS AMIGOS.

NIGEL FARAGE EDITOR SENIOR DA PLATAFORMA DEBATE DA REVISTA NEEWSWEEK
18/03/2020

As opiniões expressas neste artigo são do autor.

Texto originalmente traduzido da Newsweek

Tradução: Ivan Kléber

Revisão: Paulo Henrique Araújo